Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

 

Duas raparigas em Harajuku: estilo Decora e Punk

 

Harajuku Style apareceu junto dos adolescentes nas ruas de Harajuku (um bairro no distrito de compras, perto da Estação de Harajuku, na cidade de Tóquio). Chamou a atenção das pessoas no Ocidente devido á cantora americana Gwen Stefani com as suas bailarinas Harajuku Girls, mas a evolução do estilo certamente não começou por causa dela e não acabou com ela. Como muitas “modas de rua” é difícil de caracterizar, porque está em constante mudança e porque têm imensos sub-estilos. Não há uma definição mas se queres adoptar o estilo Harajuku há algumas regras para começares:   

 

Dicas:

1.     Misturar e combinar diferentes modas. O que agora é conhecido como Harajuku Style, começou quando adolescentes do bairro de Harajuku (situado em Tóquio) começaram a integrar elementos tradicionais japoneses (especialmente quimonos e sandálias geta) no seu vestuário. Antes, vestiam roupas com influência ocidental, mas ao misturar o tradicional com o moderno, criaram uma nova moda. Logo após, começaram as influências do movimento Goth e Punk, que viriam a ser combinados com o uniforme escolar e com roupas de designers. No bairro de Harajuku, a mistura de estilo é encorajada, assim como a combinação de cores que por regulamento não combinam. Há liberdade toda de expressão neste estilo, dando abertura à pessoa que expandir e reinventar sempre o seu modo de vestir, tudo desde que este seja uma expressão da própria personalidade.    

2.     Sub-estilos do Harajuku Style. Harajuku Style é o nome genérico para um movimento que contém imensas vertentes. Muitos estilos originaram-se e desenvolveram-se nas ruas de Tóquio, e a constante mistura de estilos dá aso à origem de mais e mais estilos de vestuário. É um movimento que está em constante renovação, sempre aparecem novas modas pela criatividade e originalidade dos seus seguidores. Independentemente das inovações, os sub-géneros principais são:

o     Lolita:  A aparência de uma boneca de porcelana vitoriana numa pessoa, este estilo divide-se em 2 sub-estilos: Gothic Lolita - influências Goth, femininas e elegantes, um visual carregado em preto. Sweet Lolita - mais doce, com cores pastel, rosas pálidos, brancos.

o    Punk Japonês: inspirado no movimento Punk  dos anos 70 das ruas de Londres. Revolucionário, com roupas mais rebeldes, cabedal, cabelos rapados e cristas, cabelos de cores vibrantes, acessórios, maquilhagem mais agressiva e muitos piercings;

o    Decora: Caracterizado pelo favoritismo por acessórios "fofos" e doces, desde a cabeça até aos pés. Acessórios de plástico, peluches, saias de tule, usam-se tanto as cores vibrantes (rosas-choques, laranjas, azuis, verdes), como as mais pálidas, muitos colares, travessões, pulseiras, anéis, óculos. Muita cor, criatividade e especialmente muita decoração. 

o   Kawaii: Literalmente traduzido do japonês, significa "fofo". Caracterizado pelo ênfase da infantilidade, levada ao extremo, cores pastel, brinquedos, peluches; acessórios como asas, varinhas de condão, óculos de fantasia, que se encontram destinados para criança. O uso das mascotes fofas do anime e manga.

o   Ganguro Girls: peles excessivamente bronzeadas, maquilhagem carregada a branco (tanto nos lábios, como olhos, como unhas), cabelos descolorados, cores fortes como rosas e laranjas, colares havaianos, plataformas, hibiscos a decorar os cabelos e as roupas.    

3.     Vestir em camadas. Uma das imagens de marca do Harajuku Style é vestir várias camadas de roupa, pois esta opção permite que misturar e combinar uma variedade mais vasta de estilos e adicionar mais dimensão ao vestuário. Roupas em segunda mão, roupas cortadas e cosidas, roupas desenhadas e criadas pela própria pessoa (o popular "faça você mesmo") são ingredientes populares no vestuário Harajuku. Assim como acrescentar algo mais às roupas, reinventar o que já se tem, colocar a originalidade e criatividade em funcionamento, é algo que muito encorajado.

4.     Acessórios: Essenciais em todas as vertentes do movimento. O formato, a cor, a quantidade; tudo isto determina de qual vertente a pessoa é seguidora. Os acessórios infantis, pérolas, colares com picos, travessões, lantejoulas, óculos de fantasia, cores fortes, cores pastel, agressividade, revolucionários, contra os padrões de como-combinar, originalidade, criatividade, tudo isto compõe o Harajuku Style.

6.     Extravagância. O Harajuku Style não pára no vestuário. O penteado e a maquilhagem compõem uma parte importante deste movimento. Puxinhos, cabelos descolorados, pintados de cores vibrantes, psicadélicas e extravagantes, franjas dramáticas, apanhados originais, infantis, tudo depende da criatividade de cada seguidor deste movimento. O mesmo se aplica à maquilhagem: teatral, dramática, tanto pode ser de cores fortes como do mais profundo preto. Pequenos autocolantes aplicados no rosto também são populares. Há a liberdade total para a expressão da criatividade e originalidade humana.

7.     Gosto próprio e muita criatividade. O Harajuku Style não é um protesto contra a roupa dita normal e comercial que as pessoas da cultura Pop usam (como, por exemplo: o movimento Punk é), é antes um modo de vestir, é usar qualquer coisa que a pessoa ache que fica bem, seja criativo, original, extravagante e que quebre regras. Por exemplo; se adoras ver uns leggings com metade padrão arco-íris e outra metade padrão polka dots juntamente com um vestido de plástico florescente: usa essa roupa! 

Rapariga com visual Ganguro



Sugestões:

 

·         Muitas pessoas erradamente pensam que vestir Harajuku Style é apenas “misturar tudo”. A reunião de diferentes estilos e padrões pode parecer casual e espontânea, no entanto é importante que penses muito acerca do teu estilo. Se estudares como as pessoas se vestem no bairro de Harajuku,  verás como o vestuário de cada um deles é cuidadosamente escolhido, imagem que uma combinação aleatória nunca poderia dar.   

·         Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, Harajuku Style não é apenas para raparigas. Algumas variações do movimento leva os seus seguidores a uma aparência andrógina, muitas lojas deste estilo têm roupa unissexo que depois é complementada com acessórios.

Rapariga com visual baseado em Oshare Kei e uma rapariga com visual Punk Japonês  

 

Avisos:

·         Não precisas de deixar de utilizar marcas certificadas. Esta tudo okay em usar roupas de marca (especialmente desde que no Japão existe uma grande variedade de marcas), Harajuku Style é sobre criar o teu próprio estilo, mas se tu apareceres como um manequim de uma loja de roupa ou uma modelo de um catálogo, irá ser estiloso mas não único! Não tenhas medo de misturar aquele vestido Calvin Klein com umas calças rotas e umas botas da tropa;

·         Harajuku Style é raro fora do Japão.  tu não podes vestir o papel, tu tens de ser o papel! Quando andares pelas ruas as pessoas irão olhar para ti. Levanta a tua cabeça alto e tem orgulho no que estás a vestir senão vais parecer um poser, e isso é o pior!

Duas raparigas com visual Kawaii


música Cherry Saku Yuuki ~Antic Café

publicado por Be Alternative Blog às 10:45 | link do post | comentar

8 comentários:
De Chikkushou a 14 de Setembro de 2008 às 13:46
eu amava viver em Tóquio. passear pelas ruas de Harajuku. ver aqueles estilos únicos.

sonhos xD

._________.


De Death Princess a 16 de Outubro de 2008 às 19:48
Muito fixe!!

Quem naum adorava viver em Tokio!!!!

De sonho!!


De Marco a 10 de Abril de 2009 às 00:59
Realmente Tokio deve ser muito bom mesmo!!!
adorei a materia


De Sarah a 11 de Outubro de 2009 às 21:07
Cleve,
Podria utilizar alguns de seus posts no meu blog?
Eu utilizei um mais jah te dei os creditos
Me desculpe


De =) a 3 de Janeiro de 2010 às 16:17
Aiai....
Como eu queria morar em Tóquio...
Adorei o post! Posta + !!!!!
Poooor Favooor!!!!
Tchauzinho!


De Shiori a 7 de Junho de 2010 às 19:04
Curto o blog inteiro, mas gostei especialmente desse post. Ótima tradução.

Só uma coisa: cosplay não é Harajuku Style. Cosplayers se vestem de personagens (sejam de anime, filmes ou quadrinhos) e ajem como os mesmos. Ser cosplayer não é ser Harajuku Girl/Boy, só uma dica (:


De cheyenne a 22 de Abril de 2011 às 21:24
a-d-o-r-e-i amei tudo noseu blog, por favor poste mais.

beijos


De Minoru a 1 de Junho de 2012 às 19:23
Muito exóticos esse pessoal de Harajuku, que lindos! *.*


Comentar post

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Rasta

Beatnik (60's)

Hipster (2000's)

Vintage (70's - 90's)

Heavy (70's)

Retro (60's)

Rock

Ploc (80's revival)

Indie (rapazes)

Indie (raparigas)

arquivos

Março 2011

Março 2010

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2008

tags

avisos

movimento beatnik

movimento cyber

movimento emo

movimento goth

movimento grunge

movimento harajuku

movimento heavy

movimento hippie

movimento hipster

movimento indie

movimento lolita

movimento ploc

movimento punk

movimento rasta

movimento retro

movimento rock

movimento rockabilly

movimento scene

movimento skater

movimento vintage

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds